domingo, 27 de setembro de 2009

Coração Outonal


No seio de braços doridos, pernas adormecidas
Em recordações de esperanças afogadas por soluços
Mente cansada que sofre, de insónias perdidas
O coração que na solidão, segura força pelos pulsos.

Se erguem tons amarelecidos, seguindo exemplo
Vertem-se labaredas de cinzas, como chuvas
E o corpo lavado pelas brumas, no templo
Canta odes, faz amadurecer esperadas uvas.

E o tempo no enleio, fermentando o doce da fruta
Desencadeia sentido feitiço, do fogo em gestação
E por dentro nasce um medo, que semeia a luta...

Quisera ter conhecimento outrora, ternura em sagrado serão
Naquela velha primavera que era vida, sem permuta...
Hoje, em alvo entardecer, moraria tranquilo meu coração!

8 comentários:

Vieira Calado disse...

Muito bem escrito

e muito bom

este seu soneto.

E olhe que é uma arte difícil...

Cumprimentos meus

Áurea disse...

O Outono já chegou
Despediu-se do Verão
Queira Deus que não nos traga
Momentos de solidão

Solídão que eu não gosto
Solidão que faz sofrer
Mas o Outono é bonito
E tem algo p´ra nos dizer

Diz-nos que trás lindas cores
Todas elas salpicadas
As folhas rolam com o vento
E bricam às apanhdas...
Bjo
Áurea

EternaApaixonada disse...

Um belo soneto festejando o outono.
Que seus dias sejam belos!

Beijos

pin gente disse...

bonito outono!
beijo

clic disse...

Tranquilo coração
Bate somente ao de leve
Não fora este senão
O súbito frio da neve

:)

juvenal disse...

Bem (e boa) razão tinha Sá de Miranda quando trouxe o soneto para a Literatura Portuguesa!...
...e assim fica, então, no coração!
Juvenal

O Profeta disse...

É uma sublime poetiza...


Doce beijo

Baila sem peso disse...

Vieira Calado

Muito obrigada pela apreciação
Agradece reconhecido o coração!
Beijo meu

Áurea

Sim, na verdade em lindas cores
Que o vento faz em seu anunciar
Pena sim, quando solidão faz dores
Mas todo Outono sofre belo, a amar
Mas vamos pela brincadeira chamar!
Um beijinho pelo teu acarinhar :)

Eterna Apaixonada

Obrigada pelo teu dizer,
Que todos os dias bailem em beleza
Também em tua eterna natureza
Beijo

pin gente

Obrigada pelo teu dizer
Beijo, o coração tem a oferecer

clic

Pois é...por enquanto a doçura
E ele lá vai batendo levemente
Com súbito frio da neve, a agrura?
Quem sabe,se não ficará contente?! :)
beijo

juvenal

Oh, isto até parece mal
mas olha que eu não sabia!...
Sá de Miranda, (o soneto) na poesia!
Meu muito obrigada fica também
Num coração, como convém!
Beijo

O Profeta

Obrigada pela doce profecia
O coração ficou ruborizado
Com a sublime simpatia!

Beijo meu

E a todos que passaram como o vento
Vai também o meu coração em alento