sábado, 5 de outubro de 2013

Outono



Estou sonolenta com o Outono
Como folhinha de cristal dourado
Parto-me em mil pedacinhos...
E o meu voo é em abandono
Como se alma fosse fado chorado
E o meu corpo, ninho de passarinhos...

7 comentários:

Eduardo Aleixo disse...

Folha de outono
caída
desprendida
abandonada
de cristal partida
vais
com o vento
e deixas a alma dorida...
------------------
Suave poema de outono.
----------
beijinho.

Parapeito disse...

Tao doces e aconchegantes as tuas palavras-ninho...
gostei mto nina*
brisas doces para ti****

jorge esteves disse...

No Outono a terra puxa a manta e adormece...
abraço.

DE-PROPOSITO disse...

Estou sonolenta com o Outono
--------
Aproxima-se a hibernação (o Inverno).
---------
Felicidades

Olinda Melo disse...


Olá, querida bailarina

O outono é um tempo que convida a um amdurecimento, quase lânguido, uma certa melancolia mas não que é triste... Gosto dele, não é frio, usamos roupas mais confortáveis, já podemos beber um cházinho quente, comer umas castanhas assadas (huumm que cheirinho), enroscarmos no sofá.

Gostei muito da tua visita, das tuas belas palavras sempre deliciosas.

Desejo que já estejas bem.

Beijinhos

Olinda

Olinda Melo disse...


...há algumas gralhas na primeira parte do meu comentário, que espere me releves... :)))

Bom fim de semana

Bjs

Olinda

Baila sem peso disse...

Eduardo Aleixo

Aconchego de ninho
Com alma de passarinho...
E sonho que tenho asas
E segredo o interior a ninguém
Num fado só por mim cantado
Que só se pode ouvir além... :)

Beijinho amigo e obrigada
pelo teu sentido...

Parapeito

Ainda bem que te aconchegaste nelas
O ninho é o carinho que parte delas

Nina, brisa suave e aconchegante**

jorge esteves

...e adormece, adormece, adormece
e num ninho que procura carinho
às vezes tudo o mais, esquece!!
Srsrsrrsrs

Abraço com aconchego

DE-PROPOSITO

Pois...vou hibernar tipo urso
E logo apareço na estação
Em que tenha aconchego ali á mão
Sem precisar de ninho
Nem manta de puro linho! :)

Felicidades e beijinho

Olinda Melo

É isso aí menina (o)Linda
Melancolia, nostalgia
Quer de noite, quer de dia
No meio uma grande correria
No fim, o cházinho
No intervalo a castanhinha...

E assim vai minha alminha! :)

Claro que entendi perfeitamente
Com gralhas e tudo
Sempre escreves delicadamente! :)

Hoje já noutro fim de semana...
Que se acompanhe com Amor
a nós e a nossa boa gente!!

Beijinhos e goza o solinho que `tá (esteve)
Que fa(e)z adormecer num sonho ´caliente`:)