terça-feira, 19 de agosto de 2014

Coração antigo





Ondas de longe que me tocam
Com a aura da brancura
Com a magia do tempo invocam
A purificação que se procura
E matam com Amor solene
Esta verdade bordada
Coração que vem perene
No corpo de alma saciada
Alinhavando na areia que espera
Quente e pura, suave e leve
A linha entre hoje e o que era
Parecer tão distante e tão breve...


Levitando, o sorriso ao longe se ergue
Aura da vida, nadando na cor se escreve...
Para o coração, nele sempre se navegue!

9 comentários:

Olinda Melo disse...


A linha entre o hoje e o ontem...por vezes tudo se mistura. E o coração, dividido, navega nesse mar de recordações.

Belo poema, querida Levezinha.

Desejo-te um excelente fim de semana.

Bj

Olinda

DE-PROPOSITO disse...

Deambulei por aqui.
E, desejo felicidades.
MANUEL

heretico disse...

um poema que seduz. de tão doce...

beijo

DE-PROPOSITO disse...

A linha entre hoje e o que era
------------
Há sempre uma linha entre nós e o nosso objectivo. Por vezes conseguimos a quebrar.
---
Felicidades
MANUEL

Teresa Durães disse...

"A linha entre hoje e o que era" do sal purificador e do mar que tudo lava.

belíssimo como sempre!

Beijo

jorge esteves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jorge esteves disse...

Onde andas tu que eu não tenho andado...
Onde as ondas se enchem da maré cheia dos teus versos.
abraço!

jorge

Baila sem peso disse...

Olinda Melo

Tão longe vai já teu comentário
Mas acredita que o li no seu tempo
Mas a vida é um diário
Que se escreve,
sem pensar no calendário... :)

E tenho tido tanto contratempo
Que díficil é chegar e ficar
Com tanto que tenho de fazer andar :)

Foram-se as férias
E já `tou a precisar de mais!!!
Tem sido um tempito feito de ais...
Mas vai melhorar...em termos de ais
Que o tempo, esse anda mesmo esgotado
Coitado!!! :))))

Beijo (o)linda e obrigada pelo teu estar
No meu cantinho, para me animar!
Bálsamo, que unta e afaga
e ajuda a caminhar!

DE-PROPOSITO

Obrigada por teres vindo meu amigo
De longa data, sempre te sei comigo
Felicidades também para ti...
Esta linha de que falo tem outro sentido
Não de ontem, ou de hoje...vai mais além
E não tem sítio definido...
È linha invísil aos nossos olhos
E que só termina, quando existe outro porém...
:)))
Mas pronto fica assim...
Quebrar barreiras no tempo
Também é um grande alento!!! :)
Beijinhos e obrigada, na minha estrada...

heretico

Doce é sempre o teu comentário
Seduzida fico eu
Com carinho teu...
E tenho sido muito má :)
Não tenho aparecido em nenhum lado
E fico sem o carinho desejado
De tanto amigo simpático
Mas me desculpas? Vá lá!!... :)))
Beijos docinhos e muito obrigada
Darei sempre atenção a palavra amada

Teresa Durães

Quanto tempo tem??!!
Também a ti te peço desculpas
Mas amiga caturrinha
Que vida tem sido esta minha!!!
Espero que tudo vá correndo bem melhor
Desde a última vez que te “falei”...
Ah...e sim sei...outro livro saiu...
Mas tenho tido tanto afazer
Desde que comecei noutra função...
Se for igual aos outros que li:
Muitos parabéns para ti
E quero ler...logo vejo como fazer!! :)

A linha existe metaforicamente, é claro...
Entre hoje e um outro tempo sem tempo
O coração vai ficando velhinho
Mas tenta, a purificação das águas...
Para voltar ao tempo muiiito antigo
Em que nem sequer estava ainda comigo :)))

Beijo eternamente agradecido

jorge esteves

Oh meu terno amigo Jorge!!!
Mas que lindo!!!!
Os meus versos ficaram mais bonitos
Depois das ondas me trazerem teus escritos!

Onde as ondas andam, ondeiam marés de Amor pelo meio...
Onda vem, onda vai...leva silêncio e afago sem ai
Meu Abraço apertado, com beijinho no recheio :)

(perdidos no tempo andam os meus dizeres
mas nunca, nunca o coração esquece
quem a vida de ternura, mesmo nos afazeres,
sempre lembra e me guarnece...)

Parapeito disse...

e tal como as ondas que voltam sempre ao areal..eu aqui para me encher de tanto, tanto nina*
Abraço e brisas doces ***