segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Momentos...



Sentada na orla do meu Eu
Que o Caminho escolheu
Pintando a tela da Vida
Rodopiando o pincel
Com tons pastel,
Sou pintora do momento
Que na cor desliza em movimento
E trás no arco-íris do infinito
As sonoras notas d`um abafado grito
E sobram tintas, réstias de mil sonhos
Água pura, luz, cor, doces medronhos...

Sentada na orla do meu Eu
O cansaço é muito...
por hora,
só por hora, o corpo me venceu!...

7 comentários:

Olinda Melo disse...


A energia voltará, cara Levezinha, nas asas do sonho e da poesia, nas réstias de cor e de luz que aqui nos trazes.

Tudo de bom para ti, amiga.

Beijinhos

Olinda

heretico disse...

os medronhos são uma tentação dos diabos...

gostei do poema

beijo

Parapeito disse...

nina* esse cansaço vai passar...que a Força esteja contigo. abraço e brisas doces ***

DE-PROPOSITO disse...

Espero que já tenhas recuperado.

Felicidades
MANUEL

Parapeito disse...

nina* vim só deixar brisas doces ****

Eduardo Aleixo disse...

Momentos de cansaço que passam, diz o sol que se aproxima.
Bjo

Baila sem peso disse...

Para todos os meus amigos do coração um grande beijinho e obrigada por me darem miminho! Deixo abraço e beijinho e o desejo de todos os dias serem alegrias e possam navegar no sonho das vossas simpatias...secretas magias...sejam eternamente crianças e guardem doces lembranças!!:)