sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Raminho


Raminho cinza, raminho nascendo
Vou esperar aqui sentada, teu sentir
Um verde se vê já em ti crescendo
E eu quero ver teu corpo a sorrir.

Ainda se houve o vento a segredar
Ainda formiga o frio que se faz bramir
Mas já tu sentes na seiva a germinar
Como a mãe da terra te vai vestir.

E eu quero estar por perto raminho cinza
Quero ver teus olhinhos verdes a delirar
Depois os olhos de meu saber, comparar...

Não sei raminho cinza, raminho que encinza
Se troco a tua cor, pelos meus a sonhar
Se espero, tua frescura me venha logo enfeitar!

10 comentários:

Áurea disse...

Muito me engano, ou já sonhas
Com a Primavera a chegar
Não caminhes tão depressa
Inda podes tropeçar!...

Porque dela eu também gosto
Mas espero demansinho
P´ra ver crescer nessa altura
Muito e muito raminho


Verde ramo, ramo verde
Que ás vezes deita perfume
Passao tempo desse ramo
Deita-se à chama do lume

Essa chama que aquece
Com o ramo que nasceu
Da natureza encantadora
E da terra que o deu

BJO
Áurea

Vieira Calado disse...

O poema está bem escrito e é esbelto.

Mas não há, de facto, como sugere, nada mais bonito que ver crescer uma planta!

Saudações

Teresa Durães disse...

E segundo a crença dos nossos antepassados, enquanto a Deusa Mãe se retira nestes dias pequenos, e só agora está a fortalecer, são os que estão no Outro Mundo que velam por este nascer

clic disse...

Hoje há música no teu dizer... :)

poetaeusou . . . disse...

*
e bailando, bailando,
os teus raminhos,
antecipam a Primavera !
,
conchinhas, ficam,
,
*

Maria disse...

E como não posso comentar no de cima comento no de baixo, com alguma dificuldade, é certo, mas tentarei que isto saia publicado.

Portanto, parabéns pelo anito do teu blogue e pela prosa em verso que nos deixaste...

Um beijo!

Áurea disse...

Tal como a Maria, também tenho de comentar no de baixo, o de cim , está "interdito" ao público..

Nem tenho palavras!!!
Está puramente BONITO!!!
E por hora tenho dito....

PARABÉNS

INTééééé.
bjo
Áurea

Baila sem peso disse...

Áurea

Sim, na verdade Primavera
Se espera com anseio
Não porque tenha pressa
Mas porque adoça o meio :)

Trago no corpo os dias
De um Inverno com muito frio
E está a ser para meu estar
Um constante desafio...

Mas sim, tudo a seu tempo
E o raminho vai crescendo
E seu vestir se vai vendo...

Obrigada pelo teu estar
Que alegra meu espacinho
Dizer que passa alegremente
Enquanto se veste o raminho :)

Um beijo verdinho :)

Vieira Calado

È lindo na verdade, amigo poeta
O que a natureza tanto, nos oferece
E eu agradeço com doce carinho
As palavras, que ao “raminho” tece :)

Meu beijinho a crescer :)

Teresa Durães

Oh, minha amiga Teresa
Que bonitas tuas palavras
Só por falarem na Deusa Mãe
A beleza, nelas lavras! :)

Meu beijo a “fortalecer” :)

clic

Ouviste cantar o raminho?
Pois foi, estava a cantarolar
Enquanto se veste a preceito
Para a Primavera anunciar :)

Um beijo a cantar :)

poetaeusou

Pois além de cantar, também dançava
Este raminho que minha janela enfeita
Anda a Deusa num bailado a desafiar
Para aquecer alma, que fique satisfeita :)

Meu beijo a bailar :)

Maria

Desculpa este mau jeito
Pensei em fechar comentários
Pois o cantito é d´outro feito
E com este meu porém
Já não sei se fiz bem...
Que o post deu sarilho
Nem se quis modificar
Não gostou da prosa
E agora quero alterar
E nem sei se vou estragar!
Obrigada pelo teu dizer
O que me interessava mesmo
Era dar a conhecer um rosto
E agradecer, tanto ar bem disposto :)

Um beijo e obrigada sempre, pela tua presença

Áurea

Pois como já expliquei a Maria
Esse post era apenas de agradecimento
E dar-vos a conhecer um rosto
Em dia de aniversário, como condimento :)
Vou tentar remediar,
mas não sei se consigo
está sempre a dar erro
e isto de teimar com máquinas
paciência é preciso! :)

Um beijo e obrigada pelos parabéns

A todos que passaram muito obrigada
E não se preocupem em comentar o Aniversário
No seu deixar e consentir recusa-se a obedecer
Deve ser azelhice minha, mas o que importa mesmo dizer
É o vosso carinho, que sempre foi bem vindo!

juvenal disse...

Raminho faço-o ao que me for do jeito. Mas sempre por lá haverá uma camélia.
Só porque é bonita, mesmo sem cheiro. O perfume é teu!

juvenual

Baila sem peso disse...

juvenal

Ò meu amigo juvenal!
E que vou eu agora dizer?!...
Perfume de flor, lindo elogio!!!
Mas que difícil esse acontecer!...
Quando é que a "alminha" humana
Compara a flor, que tanta beleza emana?

Mas fiquei ruborizada!
Me deixaste "acanhada"
com tanta simpatia...
Talvez o raminho da poesia
Traga um beijinho desenhado
E te o entregue bem perfumado :))))