terça-feira, 20 de abril de 2010

Vida em fogo


Mergulhei na cova funda do sentido
uni com a amarra da alma a vontade
senti que estava presa na verdade
de um mundo que não tinha nascido
e todo o corpo se contorceu na ansiedade...
enrolando o meu corpo de febre a arder
abracei-me com os meus próprios braços
para fazer desaparecer aquele entristecer
que era um nada, na cabana do viver
de todos os meus derradeiros passos...

querendo apagar do rosto todos os cansaços...

morri, feito luz vermelha de feno a arder
com a cidade inteirinha por cenário
desejando acordar, num outro amanhecer...

e vi...dentro de mim, a emoção era campanário
que me abrigava de medos, que a vida fez nascer!

13 comentários:

clic disse...

Há medos que vão nascendo
Lado a lado com a vida
Mas vejo uma chama ardendo
E sinto-me protegida

:)

Vítor disse...

O sol de todo dia
surge cheio de vida e leve
desaparece pesado e denso

Bom mesmo é o manto da noite
com seu silêncio verdadeiro
e suas estrelas prometendo
outros reinos

Maria disse...

Há chuvas que queimam e fogos que nos esfriam... é a lei dos contrários da vida...

:))

Vieira Calado disse...

Só uma cabana para viver.

Eis, porventura,


o segredo...

Saudações poéticas

DE-PROPOSITO disse...

que me abrigava de medos,
------------
Os 'medos' fazem parte do ser humano. E através deles 'dos medos', acreditamos no inacreditável.
------------
Fica bem.
E a felicidade juntinho de ti.
Manuel

Vivian disse...

...só tenho medo de sentir
medo.
mas como viver sem eles?

adorei passear por aqui.

beijo

Maria disse...

Lindissímos poemas, excelente blog, Adorei, muito parabéns.

"A poesia é o eco da melodia do universo no coração dos humanos." (Rabindranath Tagore)

bjs
Maria

notyet disse...

Não é simples...
Não é fácil...
E queima !

Valvesta disse...

Urgencia de amor e paz, ao irmão um abraço na comunhão.
Bom fim de semana, no amor e na paz, beijos no coração.

Tenho um selo pela paz mundial prar vc e se for do seu gosto
repasse.

Bela poesia, no amor precisamos bem pouco pra ser feliz, basta amar.

Naty e Carlos disse...

Se um dia pensare que te esqueci, reze por mim, por que este dia eu morri!"
Um bom fim de semana
Bjs com carinho

Áurea disse...

Adorei tua poesia!!!Estou em Lisboa neste dia....
Gosto da imagem
Desejo p´ra ti....Viagem
Bjo.
Áurea

Multiolhares disse...

Enquanto a chama da vida vibrar vamos poder habitar a cabana do tempo,sem medo de perder.
beijinhos

Baila sem peso disse...

clic

Os medos vão crescendo
Quanto maior é o sentido
Mas me vou protegendo
E o seu pesar é diminuído

:) e beijito

Vítor

Cada manhã é um leve ser
Mas logo o Sol se vai poluindo
Quando o dia está findo
Vai bem pesado no adormecer

Ele é a maior estrela para nós
Acontece que por vezes
Vai descansar e deixa-nos a sós
Troca com as estrelas e a Lua
A receita que deixa a alma nua

:) e beijito

Maria

É mais ou menos o que penso…
Para um sol que nos arrefece
Uma Lua que nos aquece
E aos dois sinto que pertenço

:) e beijito

Vieira Calado

Ah poeta, isso era o ideal
Uma cabana no meio de um areal!
Por companhia o ser mais leal
E qual????!!!!

:) e beijito

DE-PROPOSITO

Os medos fazem parte das nossas fraquezas
Eles nos levam a baixas profundezas
Nos abafam e nos deixam almas indefesas…
Até um dia…que deixam de ser certezas!!!

:) e beijito

Vivian

Combatendo diariamente
Contrariando a sua semente…

Obrigada pela visita
O espacinho te recebe
Hoje no medo se medita…
Mas haverá dias melhores acredita!

:) e beijito

Maria

A poesia é a cura de muito mal
Uma melodia no coração
Que trás paz, como se fora oração…

Obrigada pelo teu dizer
Agradeço a tua visita
Outra Maria aqui escrita…

:) e beijito

notyet

O Fogo é um elemento sagrado
Queima o medo que é um fardo
Logo, logo ele levita
e na Mãe se purifica…
será? A alma acredita!

:) e beijito

Valvesta

Na verdade o maior trunfo da vida
È sentir por dentro o verbo a crescer
Cada momento suaviza e dá guarida…

(o selinho guardo com ternura
no coração, obrigada pelo carinho!)

:) e beijito

Naty e Carlos

Vou sempre lembrar de todos com carinho
E fica prá semana, um mimo no caminho

:) e beijito

Áurea

Vieste então ver a minha cidade!
Eu não saí aqui do meu cantinho
Apenas um passeiozito de carinho
Pelos “jardins” da minha saudade!

Fizeste bem viagem no regresso?
Depois por aqui ou ali, logo apareço…

:) e beijito

Multiolhares

Enquanto a chama vibrar
Habitar a cabana do tempo
Sem medo no caminhar…
Bonito o teu alento!

:) e beijito

nos que passarem no fogo da vida
em Abril, oxalá encontrem liberdade prometida