quarta-feira, 16 de maio de 2012

Hoje sou pequenina


E fui desafiada pelo coração
Para que lhe cantasse uma canção
Mas que fosse numa melodia
Que mais ninguém conhecia!
E li livros e cadernos, inventos modernos
Bibliotecas inteiras, contos eternos
E no que estava escrito 
Era tanto, tanto o que me foi dito
Ousasse eu descobrir
O que escondia o seu sentir
Pois só via o dicionário a repetir:
- É músculo que o sangue bombeia
Que corre na tua e na minha veia...
E outras explicações que tais
Comuns a muitos animais!
Ai, mas se eu o sinto quando encanta
Se ele comigo conversa e canta
E por vezes tem briga feita
Quando algum compasso rejeita
E não consegue soltar a ponta
E a coisa fica feia, é afronta...
Como vou então inventar um acorde que seja
Cantar assim melodia servida em doce bandeja
De ouro ou prata, em Sol ou Lá sustenido
Como vou inventar melodia que lhe faça sentido?

Coração meu, coração dorido e cansado 
Coração que bem me falas quando enamorado
Ou até na angústia de um estado magoado
Eu por ti vou ao fim do mundo
Pois segredaste melodia bem no fundo
E eu te sinto em mim, no amor mais profundo!

(É que coração fez beicinho: só ele sabe dar carinho
E chora e faz birra, quando na vida caminha sozinho
Estaremos todos errados? - e se coração for um menino
Que só canta junto a outro, se amor for o seu destino?

Vamos lá então ensaiar:
Coração, coração, faces vermelhinhas
Bate as palminhas
E dá-me a tua mão
Coração, coração
Não me vais deixar, pois não?)

11 comentários:

a.mar disse...

pequenina?
Com tão grande Coração?
Com tão imensos dizeres e emoção?
GRANDE MENINA...
Um Grande Abraço de Amor!

Não rima,
mas faz parte desta acção
de viver do Coração!

Fa menor disse...

Uma ternurinha de coração-poema o teu. (Cuida dele que ainda é um menino) :)

Tudo de muito bom para ti, amiga. Uma longa vida alegre e feliz, com mais ou menos rimas, mas sempre com o ritmo da felicidade ( que vi espelhada nuns rostos tão lindos!!! ;) )

Grande beijinho

Baila sem peso disse...

a.mar e Fa menor

Menina florinha e menina musical
Obrigada pelo vosso carinho neste dia
É sempre lindo o Amor Universal!!!!
O momento doce, fica com saborzinho a alegria
Senti pertinho de mim vossos carinhos
Quando o meu coração fez aninhos...
Acho que sim, viver do coração
E para o coração
Em todas as etapas da vida
Que requerem sempre atenção!
Obrigada pela vossa amizade
Que sabe e cheira a flores musicais
De todos os amigos leais :)))
Abracitos apertaditos
com beijinhos em forma de lacitos :)

Olinda Melo disse...

Querida Levezinha


Que doce, que lindo poema, todo feito de ternura, de xi-corações, de amores-perfeitos!

O meu coração saltou de alegria e deu graças ao Criador. Feito de músculo e sentimento, coisa mais linda!

É sempre um privilégio aqui vir, minha querida, e lavar a alma nas tuas palavras e no encantamento que é a tua visão do mundo.

Obrigada pelas visitas que fizeste ao Xaile e aos posts relacionados com a 'minha' Semana da Lusofonia, sempre com palavras de apreço na forma linda como tu as empregas.

Um excelente fim de semana.

Beijinhos mil

Olinda

Baila sem peso disse...

Olinda Melo

Obrigada Linda!
Mesmo pouquito que seja o meu tempo
não pode existir lamento!
A vida é um carrossel inquieto em que se sobe e desce,
sempre que o coração precisa alimento...
e aí busca-se a forma de o fazer sem de tonturas padecer :)))

Sempre, até que possa
em feliz e fresca roça :)

beijos e abracitos
e dias sempre bonitos!!

CamilaSB disse...

« hoje sou pequenina »
e eu digo que, também é grande
na canção que aqui leio
cantada por uma menina,
que tem um coração tão belo
como a flor do pessegueiro!
Olá "menina que baila sem peso" adorei o seu poema-canção, bato as palmas e dou-lhe a mão e um :)
É a primeira vez que aqui passo
e como gostei tanto do seu espaço,
deixo-lhe estas palavrinhas carinhosas! Um beijinho com amizade.

Eduardo Aleixo disse...

Os teus poemas são sempre muito cheios de ternura.Tu personificas para mim a criança que ficou em ti, grande, meiga, doce. Até no versejar os adultos ficam a pasmar. É o teu coração a brincar.
Beijos muitos, minha amiga.

Baila sem peso disse...

CamilaSB

Muito obrigada pelo carinho e ternura
Já espreitei o cantinho da Camila
E o achei muito interessante
Já que é um “poema falante”:)
E sim, esta é a flor do pessegueiro!!!
É tão linda não é?
E o fruto sumarento
É grande alimento! :)
As plantinhas são um bem
Que a natureza tem!!!
Pena o Homem não saber aproveitar
E tanto se pôr a estragar! :(
Fica meu beijinho com carinho

Eduardo Aleixo

És um simpático e doce amigo!
Fico sem palavritas para te devolver
Já que menina não serei
Mas gosto de brincar com as palavras
E para mim o coração é e será sempre o Rei :)
Obrigada por me visitares
De mim não te olvidares :)
Ficam beijos...ternura que dou e darei!

CamilaSB disse...

Olá amiga adorei o carinho, obrigada!
Conheço as flores e os sabores do pessegueiro e outros frutos, porque os tenho plantados no meu jardim... quando estão floridas as árvores, são um encanto... são as dádivas da Natureza!
Um beijinho com amizade para um coração de flor!

jorge esteves disse...

Sabes que são pequenos ribeiros que fazem os grandes rios do mundo?...
E, do mais, o teu versejar não tem questões de tamanho.
abraço, amiga.

Baila sem peso disse...

CamilaSB

Sem sentir inveja em mim
Que bom, ter um jardim assim!!!...
A foto foi tirada na terrinha do meu pai
Onde o meu coração por vezes vai...
São dádivas e beijos que ela nos dá
Num solfejo de: dó ré mi fá sol, lá :)))
Um beijinho de amizade e ternura
Num jardim onde corre água pura!

jorge esteves

Sempre só tu e sempre tu
Amigo que és de longa data
Para me trazeres esta melodia
Que dos teus dedos se desata
E em meu coração é serenata! :)
Obrigada!!!!(sabes que fiz anitos!
Daí serem meus versos meninitos) :)

Abraço meu doce amigo
meu coração está contigo