quarta-feira, 1 de abril de 2009

Berço



Tens no corpo mil jardins de luar
Nas colinas falas com a saudade
Um poema te fez a menina do mar
E nessa cor, tu abrigas tua vontade.

Trazes na calçada do teu velho casario
O sol, em varinas de sonho emprestado
Trazes espelhado um sorriso, do teu rio
Dos amores que cantam teu sentido fado.

Teus cabelos são o castelo, senhora devota
Sopram velas brancas, um voo de gaivota
E passam procissões de flores à tua porta

És enfeitada de maresia que te faz vaidosa
Berço em que se nasce em verde alfacinha
A doce menina, que nasceu p`ra ser rainha!

7 comentários:

notyet disse...

De saudade cantada
Logo muito amada
E silêncio.

tempusinfinitae disse...

E lembro que se chamava Tagus

as velas ardem ate ao fim disse...

apetece estar no teu berço.

um bjo

Maysha disse...

Ola.
Compreendo as tuas razões,não tem problema, o que conta é que o ofereci com carinho e tu amiga aceitaste com igual sentimento. Não estar publicado não é importante.

Gostei,como sempre, deste poema.
Uma noite mágica para ti e um beijo de luz
Isa

pequenos detalhes disse...

Lindo!

Teresa Durães disse...

uma rainha que consegue abraçar a vida!

alcinda leal disse...

Boa noite!
Gostei do seu poema, como sempre.
E também da imagem muito ilustrativa do poema!
Bom fim de semana!
Bjs Alcinda