terça-feira, 14 de abril de 2009

Rosto de Mar


Na pedra talhada do pontão
está um rosto cinzelado
por doce e poeta mão
esculpindo um sorriso
onde era ele mais preciso
no meio de nostálgica condição.

Tem um rosto de anjo, ou talvez não
tem uns olhos em formato de coração
parece um ser mitológico de magia
a quimera de alguma ilusória utopia.

Aconteceu no meu seio, anilando alegria!

Não sei como foi que aquele sonho
surgiu da mão que o enfeitiçou
mas sobre a alma eu deponho
que com todo o carinho o emprestou.

No cimo, asas de azul, brancura a voar...

não...não o consigo eu jamais clarear
corro o risco, de algum deus me levar!

8 comentários:

alcinda leal disse...

E a poesia vive no seu coração!
Acho maravilhoso esse dom!
Parabéns!
Já viu o seu poema no soma dos dias?
Ficou lá muito bonito com aquela imagem!
Mais uma vez obrigada do coração onde mora a gratidão!
Bjs
Alcinda

Carmem disse...

Penso que deveriamos viver a vida como, as poesias de felicidade, de amor, de alegria, penso que ser poeta e ser eterno, ser imortal,porque somos imortais.

Beijooo

notyet disse...

Acerca dum poema
e com toda a razão
disseram-me tinha alma
Um verdadeiro dilema !
Também tem coração
e assim merece carinho
no silêncio do beijinho

DE-PROPOSITO disse...

aquele sonho
----------
É bom sonhar coisas lindas. E que elas se concretizem.
Fica bem.
Felicidades.
Manuel

Teresa Durães disse...

na pedra talhada, os sorrisos são ventos de um passado que nos contam histórias já desconhecidas. perdura a marca.

as velas ardem ate ao fim disse...

as marcas deixam nos para sempre memorias infindaveis.
bjo

Jorge P.G disse...

Imagens formadas pelos olhos do coração.
Um sentir poético muito bonito!

Agradecendo a visita feita, deixo um abraço.
JorgeP.G.

EternaApaixonada disse...

*****

Ao abrir o computador e encontrar uma mensagem linda, deixada em sua gentil visita, recebi uma luz cor de rosa adentrando e iluminando o meu dia!
Com meu agradecimento, em momento que meu coração precisava dessa luz, naveguei pelo seu blog, que de fato preencheu com alegria meus olhos e meu sentir!
Quando aportamos, guiados ou não por mãos amigas, o mundo se aproxima a dizer baixinho: "Nada acontece por acaso!"
Que eu possa retornar aqui para apreciar tanta sensibilidade e beleza, que deixa para seus leitores amigos!
Parabéns e seja muito feliz, sempre, com muita leveza, bailando ao som de seu coração!
Um abraço de uma nova amiga cá do outro lado do mar...

*****