segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Plumas brancas




Plumas brancas em doce caminho
Lado a lado casam com a margem
E nadam suave brisa de mansinho
E como é doce paz sua mensagem

Venham tragam em pergaminho
Palavras alvas, soando coragem
Escritas com pena do vosso ninho
Venham...não façam paragem...

Como se as águas fossem de carinho
Nesse navegar entre verde folhagem
E o sol se deitasse com um passarinho

E já noite dentro muito devagarinho
Na hera, entre o fresco da aragem
Céu estrelado, cheirasse a rosmaninho

4 comentários:

Eduardo Aleixo disse...

Poema feito de mansinho e escrito com bico de ave carinhosa na superficie das águas onde ficam sorridentes mensagens amorosas.
Doce e belo.
Assim se escrevem poemas sobre as águas.

Olinda Melo disse...


Olá, amiga

Gostei imenso das notícias dançantes que tu me levaste. A tua princesinha é lindíssima.Ela está a dançar no video, não é? Vi que também é professora de dança. Também eu tenho uma princesinha assim... e canta rap.

Quanto ao comentário, será que se perdeu e quando clicaste para publicar o computador não assumiu? Este mundo dos cliques nem sempre nos obedece.

Querida Levezinha, este poema traz-nos paz e, ao mesmo tempo, alegria. Sim, não façamos paragem nenhuma quando se trate de escrever palavras de amor.

Beijinhos

Olinda

jorge esteves disse...

Os teus versos refrescam, pousados no Estio de quaisquer olhos cansados...
abraço, amiga!
jorge

Baila sem peso disse...

Eduardo Aleixo

E com cheirinho a rosmaninho
Paladar a fresca hortelã
Nas águas nade belo Caminho
E no cesto da fruta, uma romã! :)

Obrigada amigo Edu, pelo carinho!
Beijinho

Olinda Melo

Olá boa amiga (o) Linda
Obrigada pela tua palavra com alegria
Sim, minha filhota é quem tu dizes
Mestrado, em Biologia
Com 3 bolsas em investigação
Vê para o que se voltou o coração!!! :D
Dança todo o dia e em todo o lugar
Com o David que é seu par
(também lá o podes encontrar
Nesse vídeo (outros, tantos)e no link a par)...
Percorrem o mundo em grande partilha
Viajando, dando sua alegria que nos olhos brilha!
Tenho mais um menino, mais novinho
Esse é fofo e arisco, é meu gatinho :)
Sempre, debaixo da minha saia
Percorre o seu estar ainda na espera
Do lugar ao Sol.. que a vida anda a dar “raia” :D

Tento acima de tudo que estas ternuras
Fiquem na Vida com muitas venturas!!!

Que na tua Vida seja tudo em prol do coração
E tenhas como eu tenho, miminho em comunhão!

Beijos e abraços cheios de laços

jorge esteves

Cansados andam também meus olhos
Mas que importa isso afinal?!...
Uma brisa em nossos corações
E na cegueira pomos ponto final (!) :)

Tens um dizer de unicórnio azul
Que me envolve em lindo véu de tule! :)

Abraço, amigo meu!